Pages

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Dança do amor!

Gente ontem eu não pude postar.. =/ estava sem net. Mas sauvei algumas idéias... espero que gostem.

Ontem conheci uma mulher, ela não é como as outras. Acho que nunca passei por isso.
Eu estava num bar, e vi uma mulher sentada na cadeira. Sozinha, ela era bonita, branca, cabelos castanhos claro ondulados, ela estava de óculos escuros e uma jaqueta preta, parecia que esperava alguém que não chegava.
[Pedro] Oi...
[Laura] (ela continuou olhando para frente, e mexeu a cabeça)
[Pedro] Parece que ele não veio não é?
[Laura] (Continuou olhando para frente) Eu não estou a espera de ninguém (e deu um sorriso meio que de lado)
[Pedro] Como uma mulher como você, está sozinha em um bar?
-Ela se virou, mas foi estranho ela não olhou diretamente nos meus olhos. Daí ela falou:
[Laura] Eu costumo vir sempre, eu gosto do suco de laranja daqui. (E tirou os óculos e sorriu).
- Ela era cega, eu me assustei de principio, mas continuei falando com ela.
[Pedro] Então você gosta do suco não é? Essa é a minha primeira vez aqui o que você me indica?
[Laura] Tenta o suco, quem sabe você gosta?! (Virou-se para frente de novo)
- A gente conversou muito e acabamos nos beijando. O bar estava fechando e o garçom estava levantando as cadeiras, eu a levei em minha casa.
Nós nos sentamos no sofá e eu a beijei novamente e depois de um tempo levei ela para meu quarto, tirei minha blusa e desabotoei a camisa dela.
[Laura] Calma, (se levantou, segurou na minha mão) Feche os olhos.
[Pedro] (fechei os olhos)
[Laura] Me sinta com seu coração.
-E ela ia deslizando em meu corpo, tirando toda a roupa. E eu parado em pé lá, ela foi nas minhas costas me abraçou por trás, beijou minha nuca, segurou minha mão, foi como uma dança, a dança do amor!
[Pedro] O que você está tentando me...
[Laura] (sem me deixar falar, botou o dedo em meus lábios e falou) Shiiiih, apenas sinta o amor!
[Pedro] (calei e deixei)
[Laura] Seus olhos são maliciosos, seu coração não! Esse é o verdadeiro amor sinta-o.
-Uma lagrima caio do meu rosto, nunca tinha sentido isso, era é algo que eu nem sei explicar. Ela segurou minha mão e me levou para cama, me deitei e ela botou seu corpo em cima do meu! A gente fez amor a noite inteira. Foi lindo, e quando a gente terminou, ela botou a cabeça no meu peito e dormiu. E eu senti algo dentro de mim, que nunca senti antes, eu não entendi, pois isso nunca tinha acontecido comigo. O que essa mulher fez comigo? Uma lagrima caio no meu rosto. Isso não deve está acontecendo comigo, como posso ser tão fraco?
Hoje fui deixar ela em casa, não vou mais procurá-la, não posso me entregar a esse sentimento! Sempre tive muitas mulheres, mas ela mexeu comigo de uma forma que eu não sei explicar! Espero que isso passe.

(Por.: Miguel Arcanjo

14 comentários:

Marcus Vinicius disse...

mt bom
gostei

Marcus Vinicius disse...

passa la no meu
www.futebobeiras.com.br

estou seguindo aqui

Annaluiza1997 disse...

Bom texto

L.A.G. disse...

Legal o texto!

Vinícius Paulo disse...

Bacana! Depois volto aqui outras vezes...

:: Poemas do JeanLost :: disse...

Gostei, bacana!

Cah disse...

Curti! to sem palavras ainda
auhauhahauahuhua
Minha aventura é a sagatiba

Barbara Tuche disse...

Adorei! Muito lindo seu blog!

Ana Elisa disse...

lindo :)

αle sαntos disse...

Que história linda, e eu por um instante achei que seria inverso!

Antonio Afonso disse...

q legal

bem interessante

αle sαntos disse...

Miguel eu quis dizer que por um instante eu imaginei que a mulher iria ficar gamadina pelo cara e ñ ele, bem geralmente isso que acontece neah (:

Nova Década disse...

HAHAHAHAHAHAHA' É, geralmente... Mas nesse caso foi diferente! hsuahsuahushuas

milhofosco disse...

essa foto me lembra muito um parke que eu ia em ribeirao preto