Pages

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Carta

Amor.
Sexta-feira, 29 de Outubro de 2010

Não sei para quem destino esta carta, neste natal não vou mandar uma lista com os presentes que voa ficar debaixo da árvore, nem vou ficar para ouvir os sinos das renas quando o Papai Noel passar, não vou esperar para ver a neve cair no quintal.
                Tudo que eu quero neste natal é você, nós dois vendo o crepúsculo e olhando as crianças rindo e cantando pelas ruas.
                O detalhe é que meu coração atenta, você parece minha. Pode vir sem chão e me ensina a te querer mais e mais, e eu nem vou ligar se você disser que eu sou seu!
                Saia de si, cura meu mal, seu olhar me deslumbra, vem por juízo em mim, porque eu não durmo enquanto não te ter ao meu lado. No fundo pode ser até pouca coisa, mas pra mim não, deixe está, e vem pra mim, eu sou tão feliz, vamos vigorar o ser, vamos dividir o sonho, pois assim as coisas que tem que ser melhoram.
                Que tal fazer como no romance, você aparecer e me realizar, e dizer que eu te pertenço esta noite, posso te levar para meu quarto, lá tem fotos, um bom vinho... E eu, é claro. Dá-me uma noite e um pouco da manhã, e vamos nos perder entre as fotografias, vamos suar, e vou ouvir você dizer que me ama.


(Por: Miguel Arcanjo)

5 comentários:

Raphael Ferreira Serra disse...

Isso sim é amor miguel,você brinca com as palavras, e no amor a inspiração brota dentro de nossa alma.

Ravi Barros disse...

Presentinho bem básico neh? rsrs
Mas é isso aí, quem nunca teve o amor como inspiração pra um texto?
sucesso aê...

aomenosoalivio disse...

beleza de texto meu caro! vc vê sinceridade!

Parcelas de Pizzicato disse...

algumas partes me lembraram muito Maria Gadu... se inspirou? adorei seu blog.

Nova Década disse...

Sim, quando eu não inspiro em coisas que estou vivendo, me inspiro sempre em cantoras MPB, Roberto Carlos, ou matérias de TV.
:D